Desde 2009, mais de 3.000 enxovais realizados - (Enxoval de bebê em Miami, Orlando, Nova York, Los Angeles, Las Vegas e Paris)

/*

Fale com a Priscila

Fazer Enxoval bebê em Miami - Dicas, Matérias e Reportagens

Matérias e reportagens sobre Enxoval de bebê com a Priscila Goldenberg
Abaixo estão as principais matérias com a Priscila sobre enxoval de bebê.

Revista TAM compras Estados Unidos

Mesmo quando o dólar está alto, fazer compras nos Estados Unidos continua sendo vantajoso.

A personal shopper Priscila Goldenberg indica os endereços para conseguir o melhor custo-benefício.

Leia mais

Cronograma da grávida: quando começar a pensar em parto, enxoval e decoração?

Revista Crescer Enxoval USA

Revista Crescer - Ago/2014

 

Saiba como se organizar durante a gestação para que tudo esteja pronto (sem atropelos) quando o bebê nascer.

 

Comprar o enxoval do bebê: A obstetra Taliberti recomenda que a grávida comece a montar o enxoval após o primeiro trimestre, para não correr o risco de montar o guarda-roupa do bebê e sofrer um aborto espontâneo. Depois disso, hora de caminhar pelos shoppings e ruas! “O ideal é fazer as compras até a 26ª semana. Nesse intervalo, a barriga não estará t

ão grande”, aconselha a especialista.


Caso deseje viajar para o exterior e montar o enxoval lá, também respeite esse prazo. A personal gestante Priscila Goldenberg, que vive em Miami (EUA), dá uma dica. “Espere saber o sexo do bebê para vir aos Estados Unidos. Aqui, as lojas são muito setorizadas entre roupas para menino e para menina. É difícil encontrar peças neutras”, conta. Portanto, comece a pensar em providenciar passagem e hospedagem após o primeiro trimestre, de modo que esteja tudo pronto para embarcar entre o 4º e o 6º mês. Em geral, nesse período, você já saberá o sexo do bebê. É possível descobri-lo no ultrassom morfológico do primeiro trimestre, entre a 11ª e a 14ª semana de gestação. Se fizer o exame na 16ª semana, a probabilidade de acerto é maior. Para as mulheres que precisam da resposta antes disso, um exame de sexagem fetal, por meio de uma amostra de sangue, pode ser feito a partir da 8ª semana...

Ler a matéria completa

 

Enxoval com Personal Shopper – vale a pena?

Vale a pena Personal Shopper

Priscilla Fiorin - Dez/2014

Você já sabe que a bola da vez no mundo das gestantes é fazer o enxoval no circuito Miami/Orlando/NY. Ainda que o dólar esteja caríssimo, a diferença de preços e qualidade de produtos é gritante e vale muito a pena.

Essa foi a principal razão da minha viagem mais recente. Masssss acabei ficando duas semanas nos Estados Unidos, das quais usei apenas dois dias para comprar as coisas da minha baby. Sabe como? Com uma personal shopper.

Juro, se alguém me falasse há uns meses que ía contratar uma personal shopper para suas compras, eu ía achar que era frescura de novo rico. Mas aí a necessidade bate no bumbum e a gente muda de ideia rapidinho.

Ler a matéria completa

Estados Unidos não veem queda em pedidos de visto; empresária brasileira afirma que alta até muda planos de clientes mas não os faz desistir de vir

Achei USA - Caio Campos - Mar/2015

Para a empresária Priscila Goldenberg, que há seis anos comanda, de Miami, uma empresa que auxilia gestantes a fazerem enxovais nos EUA, a alta do dólar ainda não representou uma queda no número de clientes, mas altera suas intenções de gastos. "Não tive diminuição nenhuma em minha clientela, mas noto que quem queria vir e comprar, por exemplo, um carrinho de bebê de $1,5 mil, já prefere vir e adquirir um produto da mesma qualidade, mas que custe, no máximo $700", diz.

A consultora explica que mesmo com o dólar mais alto, há itens que continuarão sendo mais vantajosos de serem comprados nos EUA do que Brasil. "Um carrinho que é hit entre as gestantes brasileiras é da marca europeia Quinny. Por aqui, há modelos dele que custam $350. No Brasil, há locais que vendem esse mesmo carrinho a R$ 5 mil", conta. "Nem que o dólar vá a R$ 6 ainda será atraente vir fazer compras aqui."

 

Link para matéria completa

Enxoval no exterior e dólar alto: será que vale a pena?

Revista Crescer - Naíma Saleh - Mar/2015


Em geral, para compensar os custos da viagem, a orientação é comprar tudo que o bebê vai precisar pelo menos até completar um ano de vida. Com a ajuda de uma consultora, que pode indicar os melhores endereços, de acordo com o que estiver na lista do seu enxoval, dá para fazer as compras em dois dias. Sem ter muita familiaridade com lojas e marcas, é preciso se programar para pelo menos quatro ou cinco dias de compras. “A pessoa precisa estar focada, saber quais são as melhores marcas e o que vale mais a pena comprar online”, explica Priscila. 

O que compensa – e o que é melhor esquecer 

O carrinho de bebê e bebês-conforto são disparadamente os itens ainda considerados mais vantajosos de se comprar no exterior. Isso porque, além de a diferença de preço ser abismal, eles estão entre os itens que mais pesam no enxoval. No Brasil, um carrinho de determinada marca custa R$ 2.700, enquanto nos Estados Unidos, é possível encontrar o mesmo produto por US$ 418, ou seja, mesmo com a conversão, dá uma diferença de valor de 104%. Outros produtos que valem a pena são as babás eletrônicas e bombas extratoras de leite. 

As roupas também acabam pesando no orçamento. Enquanto, no Brasil, um body básico de manga longa pode custar na faixa de R$ 30 a R$ 35, em grandes lojas de departamento americanas, como a Carter’s (carters.com), dá para encontrar o mesmo body (às vezes com um tecido BEM melhor) por US$ 3. Levando em conta que um enxoval básico pede pelo menos 12 bodies (6 de manga curta e 6 de manda longa), a economia é realmente grande. 

Leia a matéria completa

Priscila Goldenberg eu assino em baixo e super recomendo - Out/2012 

Clique aqui para ler a matéria completa no BabyBlogBr

babyblogbr"…Eu já havia ouvido falar muito da Priscila e quando eu entrei em contato com ela, confesso que valeu cada centavo que eu investi nos seus serviços. Primeiro porque diferentemente de muitas mamães que fazem o enxoval em Miami, eu vou para New York o que dificulta muito as coisas, pois em Miami a gente aluga um carro para em frente da loja compra o que precisa e joga no porta malas. Já em NYC a gente faz tudo a pé, ou de metro ou de taxi, isso é, se vc não se planejar bem, acaba sofrendo com um monte de sacolas pesadas de um lado para outro da cidade.

Por isso a ajuda da Priscila foi fundamental. Ela me fez uma listagem com todas as lojas de bebê de NY, com site, endereço e o estilo dos produtos que eu poderei encontrar em cada uma delas. Fizemos uma reunião via Skype de mais de 2 horas e meia, onde ela tirou todas as minhas dúvidas sobre o carrinho, babá eletrônica, mamadeiras entre outros itens… Gostei porque ela é super concensuosa e nos dá um limite super aceitável de quantidade de itens por cada produto. Por exemplo, vc sabia que além das mamadeiras vc precisa comprar os bicos de média e rápida saída. Pois é eu não… "
Leia mais...

Enxoval do bebê nos Estados Unidos: saiba o que vale a pena comprar

Clique aqui para ler a matéria completa no Bebe.com.br - Julho/2015

A terra do Tio Sam ainda é uma boa opção para quem busca variedade de produtos e itens de alto padrão para o filhote. Descubra no que compensa investir e o que colocar na ponta do lápis antes de partir.

enxoval bebe estados unidos"Se o que você procura é variedade de modelos e itens de alto padrão, a resposta é sim. "Um carrinho de bebê que no Brasil custa 4 mil reais, nos Estados Unidos sai por 500 dólares", calcula a personal shopper Priscila Goldenberg, autora do livro Guia do enxoval de bebê nos Estados Unidos (Editora Panda Books). Fazendo a conversão, o produto custaria cerca de 1 500 reais. "Em média, os casais gastam de 4 a 6 mil dólares para comprar tudo o que o neném vai precisar desde recém-nascido até completar 1 ano de idade", informa Priscila.

Nessa lista estão carrinho, bebê conforto, babá eletrônica, roupas, produtos de saúde e higiene, utensílios para refeições, brinquedos... É claro que vários desses itens são de marcas caras e de muito boa qualidade - daí porque comprá-los no exterior é um bom negócio. "Comparando os principais produtos que têm nos Estados Unidos com o Brasil, fazer enxoval fora ainda sai um terço mais barato, mesmo com o dólar alto", analisa a personal shopper."

Leia mais...

Personal shopper ajuda a fazer boas compras do enxoval de bebê nos EUA

pri viajeaqui2Clique aqui para ler a matéria completa no portal Viaje Aqui da Editora Abril

…A personal shopper Priscila Goldenberg lidera um time de oito consultoras que orienta papais e mamães a fazer boas compras para o enxoval do bebê em Miami…

Lojas enormes, uma infinidade de mamadeiras, carrinhos, termômetros...e casais, diante das prateleiras, nada à vontade. A cena frequentemente protagonizada por brasileiros nos Estados Unidos inspirou a economista Priscila Goldenberg a criar uma consultoria para ajudar mamães e papais perdidos. Moradora de Miami há três anos, ela lidera um time de oito consultoras, que usam as próprias experiências para orientar os clientes na hora de gastar com o bebê. "Somos todas mães e isso faz diferença. Indico produtos que testei com meus filhos e que sei que funcionam", diz.

O personal shopper dá assistência em todas as etapas da viagem. O enxoval começa a ser definido antes mesmo do embarque, quando os pais são questionados sobre seus gostos e necessidades. Depois, o profissional mapeia as melhores lojas e indica um roteiro e uma lista de compras. Camila Cristino, consultora da equipe de Priscila em Miami, diz que a maior dificuldade dos compradores, entretanto, é lidar com a grande oferta do mercado americano. “Nunca sabem a quantidade ideal de cada produto ou não conhecem toda a variedade. Ficam perdidos”. A batelada de opções também leva a outro problema: os excessos. Priscila ressalta que às vezes é preciso controlar o impulso. Por US$ 59 arremata-se uma banheirinha com hidromassagem que, em contrapartida, ocupa um espaço precioso numa mala de tamanho médio. “É legal ter a ajuda de um expert. Principalmente se você está com o dinheiro contado”, comenta Larissa Sitibaldi, grávida do primeiro filho, que planeja contratar o serviço.

Leia mais..

A 'terra da oportunidade' para as brasileiras

estadao jan2013Jornal O estado de São Paulo - 30/Jan/2013
Além da segmentação, outro movimento que chama a atenção do mercado de produtos para bebês é a 'romaria' de mães e pais para a compra do enxoval dos filhos no exterior - os principais destinos dos brasileiros são as cidades de Orlando e Miami, nos Estados Unidos.

Em busca de preços até três vezes menores em alguns acessórios - resultado da diferença tributária entre os dois países -, a tendência é tão forte que ajudou a formatar uma nova modalidade de empresas por lá: consultorias de compras para atender brasileiros.

Um desses negócios é mantido pela paulistana Priscila Goldenberg, há quatro anos em Miami. "Frequentava as lojas para comprar itens para meu filho e notava muitos brasileiros perdidos. Por duas vezes, ofereci ajuda e percebi a oportunidade de profissionalizar o serviço e criar a consultoria. Hoje, preparamos a lista de compras e oferecemos suporte no dia da compra", conta a empresária. Priscila mantém uma equipe com oito consultoras, chega a fazer 40 atendimentos mensais e lucra US$ 5 mil por mês.

Priscila Goldenberg é uma das entrevistadas do Programa Planeta Brasil

TV Globo Internacional: Priscila Goldenberg é uma das entrevistadas do Programa Planeta Brasil.

Priscila explica sobre o serviço de Personal Shopper em Miami e apresenta algumas novidades na matéria que foi ao ar em 15/Julho/2012.

 

  • 1
  • 2